De Viola Davis a James Bond, Caio Pimenta apresenta mais 10 filmes que podem surgir na disputa pelo Oscar 2021.

APOLLO 10 ½ 

O Richard Linklater chegou perto do Oscar com Boyhood, o filmaço gravado ao longo de uma década. Em 2021, ele pode voltar ao prêmio com “Apollo 10 ½”. 

O filme será ambientado em Houston, em 1969, e vai mostrar, a partir de um adolescente, toda a expectativa gerada para a missão que levaria o homem à Lua. 

Nos últimos anos, o Linklater deu umas tropeçadas com “A Melhor Escolha” e “Cadê Você, Bernadette?”. Porém, esse tipo de trama que aborda as transformações no mundo adolescente com uma pegada musical são um campo onde ele costuma se sair melhor. Minha expectativa é boa para esse filme. 

EM UM BAIRRO DE NOVA YORK 

Jon M. Cho surpreendeu muita gente e foi bem recebido em Hollywood com a comédia “Podres de Rico”. Já o Lin-Manuel Miranda virou cobiçadíssimo dentro da showbiz americano após o sucesso de “Hamilton”. Os dois, então, resolveram se aliar no musical “Em um Bairro de Nova York”. 

Adaptação do musical da Broadway criado pelo Miranda, a produção se passa em um bairro de uma comunidade latina de Nova York e foca nos sonhos, amores e frustrações de vários jovens da região. 

A Academia sempre que pode reconhece musicais – nos últimos anos, tivemos “Moulin Rouge“, “Chicago”, “Os Miseráveis” e “La La Land” sempre com muitas indicações – e fora que é uma oportunidade e tanta para reconhecer o talento latino tal qual fez “Podres de Rico” com os asiáticos. 

MA RAINEY´S BLACK BOTTOM 

Outra produção que sai dos palcos para chegar aos cinemas é “Ma Rainey´s Black Bottom”. 

A Viola Davis irá interpretar a rainha do Blues durante as tensas gravações de um álbum em 1927 na cidade de Chicago.  O Chadwick Boseman, também conhecido como Pantera Negra, está no elenco, enquanto a direção fica com o George Wolfe. 

Uma curiosidade é que o filme vai ser produzido pelo Denzel Washington. Vale lembrar que ele foi diretor de “Um Limite Entre Nós”, produção que rendeu o único Oscar da carreira da Viola. 

IRRESISTIBLE 

 “Irresistible” traz o Steve Carell como um consultor político que decide ajudar o personagem do Chris Cooper, um militar aposentado, a se tornar prefeito. A Rose Byrne e a Mackenzie Davis também estão no elenco do filme dirigido pelo Jon Stewart. 

O filme tem dois problemas para chegar no Oscar: primeiro, é o lançamento previsto para acontecer logo em maio, o que pode tirá-lo de festivais importantes como Cannes. Segundo que a temática eleitoral já vai ter passado nos EUA; a eleição lá será em novembro. Logo, para o Oscar, pode acabar ficando um filme fora de hora.  

THE 40 YEAR OLD VERSION 

“The 40 Year Old Version” foi uma das produções elogiadas do último Festival de Sundance e pode surgir como um azarão do circuito alternativo. 

A história mostra uma dramaturga que enfrenta estigmas sociais como ainda ser solteira aos 40 anos e rejeição da comunidade teatral. A força para encarar esses desafios diários vem através da paixão pelo rap. 

Do Festival de Sundance, surgiram filmes como “Preciosa”, “Whiplash” e “Educação”, todas produções indicadas a Melhor Filme. E o tom quase autobiográfico da diretora e atriz Radha Blank filmando Nova York em preto e branco e 35mm pode conquistar a Academia. 

THREE THOUSAND YEARS OF LONGING 

Se a Academia tivesse sido mais ousada em 2015, o George Miller teria vencido o Oscar por “Mad Max”. De qualquer maneira, o diretor retorna para tentar a estatueta no ano que vem. 

E ele está bem acompanhado: a Tilda Swinton e Idris Elba serão os protagonistas de “Three Thousand Years of Longing”, filme que também tem o roteiro do George Miller. 

Os detalhes sobre a história ainda estão mantidos em sigilo. 

LIMONOV 

Pawel Pawlikowski caiu graças de Hollywood: em 2015, “Ida” venceu o Oscar em Melhor Filme de Língua Não-Inglesa, e em 2019, foi indicado a Melhor Direção por “Guerra Fria”. E ele está de filme novo. 

Limonov” traz a história real do poeta e político russo radical que foi um dos membros mais carismáticos do Partido Bolchevique. Nos EUA, foi mordomo na casa de um milionário e na França foi um sucesso literário.  

O lançamento do filme deve acontecer no Festival de Cannes, caso o evento não seja cancelado. E se for muito bem por lá, provavelmente, deve garantir uma vaga em Melhor Filme Internacional e pode começar a sonhar em voos maiores, igual fez “Parasita”. 

THOSE WHO WISH ME DEAD 

Taylor Sheridan. Talvez o nome não seja tão familiar assim, mas, você, com certeza, já viu algum dos filmes dele. Ele foi roteirista dos dois longas de “Sicario” e do western “A Qualquer Custo”, além de ter dirigido o ótimo “Terra Selvagem”. 

Para o Oscar 2021, ele reserva “Those Who Wish me Dead”. O suspense mostra uma policial lutando para proteger a vida de uma testemunha de um assassinato em meio a incêndios florestais. O elenco tem a Angelina Jolie e o Nicholas Hoult. 

THE MANY SAINTS OF NEWARK 

“Os Sopranos” foi uma das maiores, se não a maior, série da história da televisão. Em 2020, eles retornam em um filme que traz as origens de Tony Soprano. 

“The Many Saints of Newark” se passa em 1967 no meio das tensões cada vez maiores entre negros e italianos. No meio de tudo isso, Tony vai montando a gangue que veríamos na série premiada da HBO. 

Em 2020, se imaginou que “Downton Abbey” pudesse conseguir indicações, pelo menos, em categorias técnicas. Nada disso, porém aconteceu. Acho que o filme dos Sopranos deve seguir o mesmo caminho. 

007: SEM TEMPO PARA MORRER 

Operação Skyfall” rendeu as duas primeiras estatuetas para a franquia James Bond reforçado pela vitória de “007 Contra Spectre” dois anos depois em canção original. Será que “Sem Tempo Para Morrer” mantém o sucesso dos últimos anos? 

A produção que marca a despedida de Daniel Craig da série mostra James Bond saindo da aposentadoria para deter o vilão interpretado pelo ganhador do Oscar, Rami Malek. A direção é do Cary Fukunaga, conhecido por “True Detective” e “Beasts of no Nation”. 

Os dois filmes anteriores ganharam na categoria de Canção Original, primeiro com a Adele e depois com o Sam Smith. Em “Sem Tempo Para Morrer”, é a vez da Billie Eilish, que dominou o último Grammy.  

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Tom Hanks

De “Quero Ser Grande” a “Um Lindo Dia na Vizinhança”, Caio Pimenta analisa quais as melhores e piores indicações de Tom Hanks no Oscar. 6. O RESGATE DO SOLDADO RYAN Para você ver o nível do Tom Hanks, a indicação vinda da atuação que considero mais fraca dentre as...

Oscar 2022 de Melhor Ator Coadjuvante: Previsões Iniciais

De Bradley Cooper a Willem Dafoe, Caio Pimenta apresenta a lista de candidatos ao Oscar 2022 de Melhor Ator Coadjuvante. https://www.youtube.com/watch?v=A4kohV2RCMw CHANCES MÍNIMAS Dois atores de filmes queridos da crítica devem ficar de fora.  O excelente Vincent...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Al Pacino

Al Pacino.   Só de falar esse nome dá vontade de fazer uma reverência, afinal, se trata de uma das maiores lendas da história do cinema. A Academia, entretanto, não teve a melhor das relações com o ator e, apesar das nove indicações, ele venceu apenas uma vez.  Neste...

Oscar 2022 de Melhor Direção: Previsões Iniciais

De Steven Spielberg a Kenneth Branagh, Caio Pimenta apresenta a lista de candidatos ao Oscar 2022 de Melhor Direção. https://www.youtube.com/watch?v=k7yCO2R6RIs CHANCES MÍNIMAS  Já que iniciei falando de mulheres na direção, algumas delas parecem bem distantes da...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Kate Winslet

De "Razão e Sensibilidade" a "Steve Jobs", Caio Pimenta analisa quais as melhores e piores indicações de Kate Winslet no Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=nfP509-GoY0&t=249s 7. IRIS  Em 2002, a Kate Winslet disputou melhor atriz coadjuvante por “Iris”.  No...

Oscar 2022 de Melhor Ator: Previsões Iniciais

De Clint Eastwood a Will Smith, Caio Pimenta apresenta as chances das principais candidatas ao Oscar 2022 de Melhor Ator.  https://www.youtube.com/watch?v=3R1FHc5qXlI CHANCES MÍNIMAS    Tem muita gente sem grandes chances no Oscar 2022 de Melhor Ator. Quatro...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Frances McDormand

A Katharine Hepburn pode ser a maior vencedora do Oscar de Melhor Atriz com quatro estatuetas, porém, a Frances McDormand detém um recorde incrível: 100% de aproveitamento na categoria com três indicações e três vitórias.   Ela ainda soma outras nomeações em atriz...

Oscar 2022 de Melhor Atriz: Previsões Iniciais

De Rachel Zegler a Lady Gaga e Kristen Stewart, Caio Pimenta apresenta as chances das principais candidatas ao Oscar 2022 de Melhor Atriz.  https://www.youtube.com/watch?v=IwUGzahLr6c CHANCES MÍNIMAS     Apesar dos muitos elogios a elas, três candidatas parecem...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Leonardo DiCaprio

De "Gilbert Grape" a "Era uma vez em Hollywood", Caio Pimenta analisa quais as melhores e piores indicações de Leonardo DiCaprio no Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=zjIqnog1h8Y 6. O REGRESSO  Igual fiz com o Martin Scorsese, começo com o desempenho que valeu o...

Museu da Academia em Los Angeles abre e promete passeio cinéfilo inesquecível

Chegou o dia: o Museu da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas está aberto para todo o público em Los Angeles. A cerimônia de inauguração aconteceu nesta quinta-feira, 30 de setembro, na The Walt Disney Company Piazza. O passeio promete ser parada obrigatória...