Se tem um evento que gosta do cinema brasileiro, este é a BerlinaleA primeira vez que o Brasil participou da Berlinale em 1953 com dois filmes na mostra competitiva de longa-metragem: “O Cangaceiro”, do Lima Barreto, e a co-produção com a Itália, ”Magia Verde”, do Gian Gaspare Napolitano.

O prêmio máximo, o Urso de Ouro, foi duas vezes para o Brasil com “Central do Brasil”, em 1998, e “Tropa de Elite”, em 2008. Também conquistamos o Urso de Prata, equivalente ao segundo lugar da mostra competitiva:  OFF: em 1978, com “A Queda”, do Ruy Guerra e Nelson Xavier, entre os longas, e o clássico “Ilha das Flores”, do Jorge Furtado, em 1990.

Três gigantes do cinema nacional conquistaram vitórias históricas com o Urso de Prata de atriz: Marcélia Cartaxo, por “A Hora da Estrela”, em 1986, Ana Beatriz Nogueira, de “Vera”, no ano seguinte, e Fernanda Montenegro, por “Central do Brasil”, em 1998.

DO AMAZONAS PARA A BERLINALE

No entanto, nosso melhor histórico foi no prêmio Teddy, que premia o melhor longa, curta e documentário LGBTQIA+ das mostras competitivas do festival.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” de Daniel Ribeiro, em 2014, e “Tinta Bruta”, do Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, quatro anos depois, venceram entre os longas de ficção. “Bixa Travesty”, da Cláudia Priscilla e Kiko Goifman, também em 2018, foi o ganhador em documentário. Por fim, “Tá”, do Felipe Sholl, venceu entre os curtas em 2008. 

Motivo de orgulho ainda maior pra nós do Cine Set é ver o cinema do Amazonas marcando presença por lá. “Antes o Tempo Não Acabava”, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo, foi exibido na Panorama em 2015 e Aldemar Matias apresentou seu “La Arrancada” na mesma mostra, em 2019.

Incêndio na Cinemateca Brasileira serve de prenúncio para o pior da era Bolsonaro

“O risco de um novo incêndio é real”.  Esta frase aparece no segundo parágrafo, quarta linha do manifesto dos trabalhadores da Cinemateca Brasileira divulgado no dia 12 de abril de 2021 - leia abaixo.   Naquele momento, a instituição com o maior acervo audiovisual da...

Cine Set fará cobertura especial do Festival de Locarno 2021

Perto de completar sete anos, o Cine Set dá um belo presente de aniversário para você, leitor do site: a cobertura do Festival de Locarno. O evento na Suíça está previsto para ser realizado entre os dias 4 e 14 de agosto deste ano.  Por conta da pandemia da COVID-19 e...

HBO Max lança ‘Os Ausentes’, primeira série brasileira do streaming

Grande novidade do streaming no país em 2021, a HBO Max prepara a estreia da primeira série brasileira da plataforma. “Os Ausentes” traz a rotina de uma agência homônima especializada em investigar desaparecimentos. Criada pelo ex-policial Raul Fagnani (Erom...

Festival de Cannes 2021: 10 Filmes para Ficar de Olho

Chegou a hora do Festival de Cannes 2021: de 6 até 17 de julho, o foco do mundo do cinema estará na Riveira Francesa. Por isso, Caio Pimenta traz, agora, 10 filmes que disputam a Palma de Ouro para você ficar atento.  https://www.youtube.com/watch?v=OOpbBQQghTg...

‘Friends – The Reunion’: o melhor e o pior do reencontro

Tanto em números quanto em popularidade, ‘Friends’ continua sendo uma das maiores séries na história da televisão mundial: se em 2004, a produção obteve o recorde de episódio final com maior público, 17 anos depois, um único episódio especial foi capaz de atrair...

‘Colônia’ resgata macabra história brasileira de pessoas abandonadas pela sociedade

O desejo de trazer uma história que nunca foi contada na ficção brasileira. Com esse sentimento, a equipe da série “Colônia” participou de uma coletiva de imprensa relatando as suas experiências durante a produção do projeto. A obra lançada no Canal Brasil retrata a...

‘Dont Look Back’, ‘Monterey Pop’, ‘101’: o legado de D. A. Pennebaker para o cinema – e para a música

https://open.spotify.com/album/0o1uFxZ1VTviqvNaYkTJek?si=Q1Okrf-AQ3uXPZ5Z67nEWQ&dl_branch=1 Poucos fãs de cinema, e menos ainda de música, parecem conhecer o nome de Donn Alan Pennebaker, o que é uma lástima. Como D. A., ele deu ao cinema alguns de seus momentos...

Em ‘Veneza’, Miguel Falabella defende a sensibilidade contra a barbárie

Resistência e a defesa da importância de se sonhar. Estes dois sentimentos dominaram a coletiva de imprensa online do filme “Veneza” com participação do Cine Set. Transmitida via YouTube, o evento contou com as presenças do diretor/roteirista do filme Miguel Falabella...

‘Faz de Conta que NY é uma Cidade’: um pequeno tesouro na Netflix

Muitos cineastas mais antigos, formados pela tela grande das salas de cinema, veem com maus olhos a ascensão da Netflix. Para esses nomes, que incluem até Steven Spielberg, defensor eloquente da tecnologia como forma de ampliar a experiência cinematográfica (e,...

‘A Voz Suprema do Blues’ e o legado do racismo na indústria musical

Um dos indicados ao Oscar 2021, A Voz Suprema do Blues, pode não estar entre os mais prestigiados da premiação (são só duas indicações nas categorias principais – Melhor Ator para Chadwick Boseman, em sua última e sublime aparição nas telas, e Atriz para Viola Davis,...