A partir de 2022, o Oscar de Melhor Filme terá 10 indicados obrigatoriamente. Daí, eu pensei: e se regra estivesse valendo entre 2012 e 2020, quais filmes teriam sido indicados? 

De “Millenium – Os Homens que não Amavam as Mulheres” a “Entre Facas e Segredos”, Caio Pimenta apresenta quais produções teriam sido nomeadas a Melhor Filme se fossem 10 indicados obrigatórios entre 2012 e 2020. 

OSCAR 2012 

Crítica: Millenium - Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, de David Fincher

No ano em que ‘O Artista” venceu o prêmio máximo, o Oscar de Melhor Filme teve 9 indicados, entre eles, “A Invenção de Hugo Cabret”, “A Árvore da Vida” e “Meia-Noite em Paris”. Sobrava uma vaga. 

Quem tinha mais chances de ser indicado era “Millenium – Os Homens que não Amavam as Mulheres”. A produção do David Fincher concorreu em cinco categorias, incluindo, Melhor Atriz com a Rooney Mara e Direção de Fotografia, além de ter vencido Montagem. 

Outro que brigaria por esta décima era “O Espião que Sabia Demais”, com Gary Oldman, que estava indicado em três categorias. Agora, se dependesse de mim, o candidato era outro. 

Eu teria ficado com “A Separação”. O filmaço do Asghar Farhadi levou o prêmio de Melhor Filme em Língua Não-Inglesa, além de ter sido indicado a Melhor Roteiro Original. Seria um reconhecimento muito legal ao brilhante cinema iraniano. 

OSCAR 2013 

o mestre philip seymour hoffman paul thomas anderson

2013 foi o ano em que “Argo” superou rivais como “Os Miseráveis”, “Lincoln” e “As Aventuras de Pi”. Foram indicados 9 filmes e para completar essa lista, a Academia poderia ter feito história. 

Isso porque “007 – Operação Skyfall” vinha forte naquele ano: cinco indicações com duas vitórias – Melhor Canção e Edição de Som. Cercado de elogios da crítica, este poderia ter sido o primeiro James Bond indicado a Melhor Filme.  

Porém, também tinha um novo clássico que estava na disputa e merecia essa vaga. 

Eu  falando, é claro, de “O Mestre”. O filmaço do Paul Thomas Anderson conseguiu três indicações para o elenco liderado pelo Joaquin Phoenix, Philip Seymour Hoffman e Amy Adams. Caso tivesse acontecido, seria, de longe, o melhor indicado de todos. 

OSCAR 2014 

2014 foi mais um ano em que o Oscar teve 9 indicados a Melhor Filme e a seleção era muito bom com “12 Anos de Escravidão”, “Gravidade”, “Ela”, “Nebraska”, “O Lobo de Wall Street”. Provavelmente, quem pegaria a décima vaga seria o Woody Allen. 

Blue Jasmine” foi indicado em categorias importantes: Roteiro Original, Atriz Coadjuvante com a Sally Hawkins e também Melhor Atriz com a vencedora Cate Blanchett. Vale lembrar que o Woody Allen estava em alta depois do sucesso de “Meia-Noite em Paris”. 

 Porém, a vaga tinha que ficar mesmo com outros veteranos no Oscar. 

No caso, os irmãos Coen. A dupla trazia o melancólico e muito bonito “Inside Llewyn Davis”. A produção estrelada pelo Oscar Isaac pegou apenas duas indicações ao Oscar: Melhor Direção de Fotografia e Mixagem de Som. 

OSCAR 2015 

No Oscar que consagrou “Birdman”, a Academia estava mais rigorosa: foram apenas 8 indicados a Melhor Filme. Com isso, sobrariam duas vagas e esses aí iriam completar a lista. 

Foxcatcher” não seria esnobado. A produção teve cinco indicações, quatro delas em categorias chaves, como Melhor Direção para o Bennett Miller, Ator com o Steve Carell, Ator Coadjuvante com o Mark Ruffalo e Roteiro Original. A última vaga ficaria entre “Interestelar” que conseguiu cinco indicados, mas, dividiu muito o público e a crítica, e o elogiadíssimo “Ida”, vencedor do Oscar de Melhor Filme em Língua Não-Inglesa. 

Acho que, no final das contas, o escolhido seria o “Ida”. Já quem eu gostaria mesmo de ver era o “Vício Inerente”, do Paul Thomas Anderson, um filme completamente louco e atmosférico. Tenho certeza que muita gente se decepciona com o filme, mas, se você cair na vibe dele, vai gostar. 

OSCAR 2016 

Outro ano em que o Oscar teve oito indicados em Melhor Filme foi 2016, quando “Spotlight” passou por cima de Mad Max” e “O Regresso”. As duas vagas ficariam para dramas de época LGBTs. 

O fraquinho “A Garota Dinamarquesa” teria conseguido uma das vagas. A produção foi indicada a Melhor Ator com o Eddie Redmayne, Design de Produção, Figurino e venceu com a Alicia Vikander em Atriz Coadjuvante. A última vaga, esse sim merecedor, seria de “Carol”. A produção do Todd Haynes até foi bem nas indicações, seis, ao todo, incluindo Melhor Atriz com a Cate Blanchett, Atriz Coadjuvante com Rooney Mara e Roteiro Adaptado, porém, não teve espaço em Melhor Filme. 

Se fosse por mim, eu deixaria o “Carol”, tiraria “A Garota Dinamarquesa” e colocaria Sicariofilmaço policial do Denis Villeneuve e bastante subestimado nas indicações. 

OSCAR 2017 

2017 voltou a ter nove filmes indicados. A vitória ficou com “Moonlight” naquela confusão com o “La La Land”.última vaga daquele Oscar teria ido para um diretor latino. 

O drama “Jackie”, do chileno Pablo Larraín, iria ficar com a última vaga. O filme conseguiu nomeações em três categorias: Atriz com a Natalie Portman, Figurino e Trilha Sonora. Já o meu escolhido seria o francês Elle, que apenas teve a Isabelle Huppert indicada. 

OSCAR 2018 

A Forma da Água” venceu o Oscar em 2018 contra “The Post”, “Três Anúncios Para um Crime”, “Corra” e “Dunkirk”. Tinha apenas mais uma vaga e ela iria para “Eu, Tonya”. 

O filme do Craig Gillespie (Gelespie) ficou perto de aparecer em Melhor Filme ao ser nomeado em Melhor Atriz com a Margot Robbie, Montagem e vencer Atriz Coadjuvante com Allison Janney. Corria por fora, mas, com boas chances também “Mudbound”. 

Apesar desses dois filmes serem muito bons, eu teria apostado em um outro rumo, mais precisamente uma ficção científica. 

Uma indicação de Melhor Filme a “Blade Runner 2049” poderia ter corrigido dois erros: o primeiro da Academia que, nos anos 1980, esnobou o original nas categorias principais; e do público, que não viu um dos grandes filmes últimos anos nos cinemas. A ficção científica do Denis Villeneuve venceu duas estatuetas, incluindo Direção de Fotografia para o Roger Deakins, a primeira estatueta dele. 

OSCAR 2019 

Voltamos a ter duas vagas: em 2019, foram oito indicados na disputa que consagrou “Green Book”.  

A primeira vaga teria ido para “Poderia Me Perdoar?”, drama indicado em três categorias relevantes – Melhor Atriz com Melissa McCarthy, Ator Coadjuvante com o Richard E. Grant, e Roteiro Adaptado. A última vaga seria uma briga de foice entre “O Primeiro Homem”, do Damien Chazelle, e “Guerra Fria”, do Pawel Pawlowski. 

Aqui, tem argumentos para os dois lados: “O Primeiro Homem” é a excelência técnica de um diretor obcecado por isso, mas, que não conquista tanta gente assim como os dois filmes anteriores dele; já “Guerra Fria” consegue aliar a mesma técnica com um roteiro mais forte em um drama mais comovente, porém, a gente já tinha um candidato internacional que era “Roma”. De qualquer modo, acho que a Academia ficaria com “Guerra Fria”. 

OSCAR 2020 

E chegamos, finalmente, em 2020, ano de ‘Parasita”. Aqui, tinha apenas uma vaga.  

E ela seria de “Dois Papas”. O filme da Netflix foi a grande ausência após mandar muito bem com indicações importantes para o Jonathan Pryce em Melhor Ator, Anthony Hopkins em Coadjuvante e Roteiro Adaptado. A minha escolha “Entre Facas e Segredos”, um suspense moderno, inteligente, elegante com um elenco sensacional.  

Seria um reconhecimento justo ao Rian Johnson após ele ter sido malhado injustamente pelo trabalho no ótimo “Star Wars: Os Últimos Jedi”. 

Oscar 2021: Quais Deveriam ser os Ganhadores? – Parte 2

Caio Pimenta segue analisando quais deveriam ser os ganhadores do Oscar em nove categorias, incluindo Melhor Filme e atuações. https://www.youtube.com/watch?v=hL7kLULHAd8 DOCUMENTÁRIO E ANIMAÇÕES Entre os documentários em longas-metragens, meu favorito é o chileno “O...

Oscar 2021: Quais Deveriam ser os Ganhadores? – Parte 1

Caio Pimenta analisa quais deveriam ser os ganhadores do Oscar em nove categorias, incluindo Melhor Direção e roteiros. https://www.youtube.com/watch?v=HhiLEu6vciY CURTA E SOM Vamos começar com os curtas de ficção.    O meu favorito é o israelense “White Eye” seguido...

Oscar: TOP 10 Maiores Momentos da Década 2010

De Leonardo DiCaprio a Lady Gaga, Caio Pimenta apresenta uma lista com os 10 momentos mais marcantes do Oscar na década de 2010.  https://www.youtube.com/watch?v=HZm_rdBu7d8 10. RUTH E. CARTER E HANNAH BEACHLER  https://www.youtube.com/watch?v=bw_n6O0d46k...

Oscar 2021: Qual filme tem mais chance de surpreender “Nomadland”?

Grandes rivalidades marcaram muitos anos do Oscar.  Quem não lembra dos duelos de “E o Vento Levou” e “O Mágico de Oz” ou “A Malvada” versus “Crepúsculo dos Deuses”, “A Noviça Rebelde” contra “Doutor Jivago”, “O Poderoso Chefão” versus “Cabaret”, “Kramer Vs Kramer”...

SAG 2021: ‘Os Sete de Chicago’ vence Melhor Elenco e ganha força para o Oscar

Apesar de uma lista repleta de diversidades, o SAG 2021 de Melhor Elenco foi para uma produção de maioria branca com “Os Sete de Chicago”. https://www.youtube.com/watch?v=dh-sPpPXQ0E O filme traz gigantes como Michael Keaton, Eddie Redmayne, Sacha Baron Cohen,...

SAG 2021: Viola Davis mostra força e vence em Melhor Atriz

Até tentaram tirar o protagonismo do filme dela, mas, Viola Davis é tão forte que cá está conquistando o prêmio de Melhor Atriz do SAG 2021 por "A Voz Suprema do Blues". Este é o segundo prêmio da estrela no evento: a primeira aconteceu em 2012 com “Histórias...

SAG 2021: Chadwick Boseman segue imbatível e vence Melhor Ator

A maior barbada do SAG 2021 se confirmou: Chadwick Boseman leva o prêmio de Melhor Ator por “A Voz Suprema do Blues”. Este é o primeiro troféu póstumo da categoria. https://www.youtube.com/watch?v=lyWyv6fYmQ8 Vale lembrar que o Chadwick já venceu o Globo de Ouro e o...

SAG 2021: destaque de ‘Minari’, Yun-Jung Youn vence Melhor Atriz Coadjuvante

Yun-Jung Youn. Vencedora de Melhor Atriz Coadjuvante por “Minari”, ela é a primeira mulher vencedora de um SAG no cinema por um filme não falado em inglês. Entre os homens, o feito ficou por conta do Roberto Benigni, em 1999, por “A Vida é Bela”. ...

SAG 2021: Daniel Kaluuya mantém domínio e vence Melhor Ator Coadjuvante

Depois de levar o Globo de Ouro e o Critics Choice Awards, chegou a hora de Daniel Kaluuya conquistar o SAG 2021. Ele venceu Melhor Ator Coadjuvante por “Judas e o Messias Negro”.  https://www.youtube.com/watch?v=zgKyo_vtBWw Dividindo o protagonismo com...

Oscar 2021: As Cinco Categorias Mais Disputadas da Temporada

Caio Pimenta analisa quais são as cinco categorias mais indefinidas da disputa pelo Oscar 2021 e as possibilidades dos indicados.  https://www.youtube.com/watch?v=moG6OZ3IQ4Q CANÇÃO ORIGINAL  A categoria traz “Speak Now”, de “Uma Noite em Miami”, “Fight for You”, de...